Rádio Super - A Original

MENU
Logo
Sábado, 04 de dezembro de 2021
Publicidade
Publicidade

Entretenimento

Morre a cantora Marília Mendonça em acidente de avião

A aeronave caiu na região de Caratinga, interior de Minas Gerais

42
Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A cantora Marília Mendonça morreu nesta sexta-feira (5/11) após o avião em que estava cair em Piedade de Caratinga, cidade com 8 mil habitantes no Vale do Rio Doce mineiro. A Rainha da Sofrência, como era chamada a artista de 26 anos, e os outros quatro tripulantes da aeronave  morreram no acidente. A queda ocorreu a apenas 4 km do aeroporto de Caratinga, onde Marília faria show ainda hoje.

O avião que levava a artista e parte da equipe para Caratinga saiu do Aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia, às 13h02, segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). Foram quase 2h30 de voo. Os primeiros chamados para o Corpo de Bombeiros dão conta de que a aeronave caiu por volta das 15h30.

A queda ocorreu em  um curso d'água, próximo ao acesso pela BR-474. “Assim que as equipes chegaram, iniciaram os trabalhos de desencarceramento e de acesso forçado. Quando adentraram no interior da aeronave, verificaram existência de alguns óbitos, incluindo o óbito da cantora Marília Mendonça, que faria um show hoje na parte da noite na cidade de Caratinga”, afirmou o porta-voz da Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, tenente Pedro Aihara.

Vídeos  compartilhados pelas redes sociais mostraram os primeiros momentos logo após o acidente, antes mesmo da chegada dos bombeiros. "Não tem ninguém falando lá dentro, não?!", pergunta um homem, ao que outro responde: "Tem não". Os envolvidos chegam a falar que não conseguiam abrir a porta da aeronave. 

 imagens, também disseminadas pela internet,  mostraram uma aeronave bastante danificada. 

Acidente perto do destino 

Faltavam  apenas 4 km para a cantora Marília Mendonça e sua equipe concluírem a viagem entre Goiânia e Caratinga, no Vale do Rio Doce, de um total de 1.180 km, quando o avião em que todos estavam caiu em Piedade de Caratinga, cidade vizinha onde aconteceria o show de Marília. 

“Infelizmente, essa aeronave, quando estava próxima do aeroporto, teve dificuldade para aterrissar e  tentou um pouso forçado”, informou o capitão Jefferson Luiz Ribeiro, chefe da comunicação da Polícia Militar na cidade mineira. O avião colidiu com as pedras da cachoeira e todos os cinco tripulantes morreram no local.

 

Mapa para mostrar onde ocorreu o acidente que matou Marília Mendonça
Onde foi o acidente(foto: Soraia Piva/EM/D.A Press)

 

“O resgate é muito difícil em função do local em que a aeronave se encontra, um local de muitas pedras, muita água, inclusive correndo o risco da aeronave descer mais por conta da correnteza”, acrescentou o militar. 

Posteriormente, já à noite, a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig)  informou que o avião atingiu fios de alta tensão da empresa antes do acidente. 

 

Cabos partidos em torre próximo à queda do avião que levava Marília Mendonça
Imagem mostra cabos partidos em torre próximo à queda do avião que levava Marília Mendonça(foto: Reprodução/WhatsApp)

Tio e produtor mortos

A assessoria da cantora confirmou, no fim da tarde, a morte de todos os cinco tripulantes. "Com imenso pesar, nós, assessoria de imprensa da cantora Marília Mendonça, confirmamos a sua morte, de seu produtor Henrique Ribeiro, seu tio e assessor Abicieli Silveira Dias Filho, do piloto e co-pilto do avião", disse, em trecho de comunicado.

Henrique Ribeiro, também conhecido como Henrique Bahia, também foi produtor do cantor Cristiano Araújo, morto em um acidente de carro em junho de 2015. 

avião acidentado que levava Marilia Mendonça
Imagem mostra movimentação logo após queda da aeronave(foto: Reprodução/WhatsApp)

 As autoridades  conseguiram retirar todos os corpos no início desta noite. A aeronave  foi guiada pelo piloto Geraldo Martins de Medeiros, natural de Floriano, Sul do Piauí, mas que morava em Brasília. Ele deixa esposa e dois filhos. O copiloto era Tarciso Pessoa Viana.  

Moradores veem queda

Antes de cair na cachoeira na zona rural de Piedade de Caratinga, o avião da cantora Marília Mendonça  sofreu uma avaria. É o que relata um morador do condomínio fechado onde fica o local do acidente.

Avião acidentado de Marília Mendonça
Aeronave caiu em um local de difícil acesso no interior de Minas(foto: Corpo de Bombeiros de Minas Gerais/Divulgação)

 "Primeiro, soltou uma peça do avião, que caiu perto da casa de um morador do condomínio. Em seguida, o avião começou a girar no ar em formato de parafuso. Bateu de bico na cachoeira. Ouvi um grande estrondo", contou o morador. Segundo ele, o barulho da queda foi "parecido com o de uma forte batida de carro". 

Outra residente do local, também sob anonimato, contou à reportagem que, além do estrondo, houve temor por explosão em virtude do impacto causado pela queda. Ela endossou a versão de que a aeronave deu "rodopios" no céu antes de despencar.

Postagem momentos antes da queda

Marília Mendonça chegou a publicar no Instagram um vídeo para falar que estava viajando para Minas. Além de Caratinga, onde  parte da equipe já tinha chegado, a artista tinha apresentações previstas para Ouro Branco (neste sábado, 6/11), Divinópolis (12/11) e Taiobeiras (20/11).

"Essa é a realidade meu povo! hahahah me conta aqui nos comentários mais delícias desse estado maravilhoso que é Minas Gerais!", publicou na legenda de vídeo com imagens da própria Marília na aeronave e típicas de Minas, como o pão de queijo.

 

 Antes de embarcar no avião, a  cantora ainda ligou para fãs. Minutos antes da tragédia, lançou um vídeoclipe chamado 'fã-clube' e ainda pegou fãs de surpresa ao ligar para eles.

''Hoje, às 11h, tem lançamento do vídeo de 'fã clube' a moda mais 'xonada' de todas. Essa música não tem como escutar ela (...) sem lembrar dos meus fã clubes'', disse em stories do Instagram antes de embarcar.

Descontraída, ela decidiu fazer uma surpresa e ligar para algum deles. ''Eu fiz uma surpresinha pra alguns, para 4, 5 fã clubes'', disse. Ela registrou o momento de diversão no Instagram. 

 Saudades

A cantora, que vivia seu ápice na carreira,  deixou o único filho, de um ano e onze meses. “Ele é lindo”, compartilhou a artista após dar à luz, em dezembro de 2019. O bebê, Léo Dias Mendonça Huff, é fruto do seu relacionamento com o cantor Murilo Huff. 

Artistas, fãs e influenciadores lamentaram  a perda na internet. "Que tragédia, que tristeza, que perda. Os mais profundos sentimentos para as famílias de todas as vítimas desse acidente terrível. Marília Mendonça, você fez história. Não há palavras", publicou Felipe Neto.

"Que tristeza senhor Deus. Meu Deus. Que tristeza senhor. Um filho pequeno. Uma carreira brilhante. Meu Deus . Que tristeza", lamentou Tata Werneck, assim  como outros artistas.

Ontem (4/11), Marília havia curtido o aniversário da mãe, Ruth, e  publicado uma homenagem. “Seu cuidado e carinho ultrapassam o limite do ser mãe. Você, com seu coração gigante, não se conforma em simplesmente ser mãe de Marília e João Gustavo, mas é mãe de todos que ama de verdade. Seu coração deveria ser estudado e reproduzido nas próximas gerações", disse, em trecho. 

Incrédulos, fãs resgataram publicações antigas da cantora. No dia 4 de maio de 2020, a artista publicou que havia sonhado "com água, queda d’água, cachoeira, rio à noite todinha".

Há exatos dois anos, em 2019, ela  disse que “trocaria qualquer coisa para não ter que ficar pegando avião”. Na sequência, ela complementou: “Só pra ficar pertinho da família. Mas, é isso! Somos mais fortes do que imaginamos.”.

Brasil chocado

A tragédia deixou todo o Brasil em choque, por mais clichê que possa parecer. “O país inteiro recebe em choque a notícia do passamento da jovem cantora sertaneja Marília Mendonça, uma das maiores artistas de sua geração, que com sua voz única, seu carisma e sua música conquistou o carinho e a admiração de todos nós”,  escreveu o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

"Meus sentimentos aos familiares das vítimas e aos fãs dessa artista tão querida por todos nós mineiros",  lamentou o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo). Outros políticos, como o presidente do Congresso, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e o ministro do STF Luis Roberto Barroso,  expressaram a comoção.

Na região do acidente, a  definição foi a mesma. ''Estão todos muito chocados com a tragédia'', relatou Wasley Miguel Bráz, repórter da TV Sistec, afiliada da Rede Minas, um dos primeiros a chegar ao local da queda.

Outra cidade  paralisada foi Cristianópolis (GO), onde a artista nasceu. “Toda Cristianópolis chora a morte de uma de suas filhas mais promissoras: a cantora Marília Mendonça, que hoje se torna estrela. Descanse em paz”, publicou a prefeitura local.

O cantor Vinícius Terra, por sua vez, realizaria o sonho de fã em se apresentar no mesmo palco que a cantora Marília Mendonça, no show marcado para hoje, em Caratinga. "Estou muito abalado com tudo isso. Nossa equipe já estava montando o show com todos os equipamentos já prontos",  afirmou.

Ícone do sertanejo

Há exatamente um mês, em 5 de outubro, Marília Mendonça  anunciava uma grande turnê das Patroas para 2022, no gramado do Allianz Parque, em São Paulo, ao lado das amigas Maiara & Maraísa. Os planos das cantoras teriam início em Belo Horizonte com uma mega produção e uma capacidade para 24 mil pessoas na Esplanada do Mineirão. 

 

 

 "É o  grande passo das nossas vidas. A gente respira isso. E é com isso que a gente vai voltar para a estrada", disse Marília em entrevista ao Fantástico, da Globo. Ela foi indicada ao Grammy Latino deste ano, na categoria Melhor Álbum de Música Sertaneja, justamente por esse projeto com Maiara e Maraísa.

A aeronave e a investigação

Avião de Marília Mendonça, que caiu na tarde desta sexta-feira, em Caratinga
Avião de Marília Mendonça(foto: Soraia Piva/EM/D.A Press)
O avião, de prefixo PT-ONJ, pertence à PEC Táxi Aéreo, sediada em Goiânia. Trata-se de um King Air C90A, com capacidade para seis passageiros. A aeronave, que é turboélice, foi fabricada em 1984 e tinha autorização para operar em regime de fretamento, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).
 
O acidente  será investigado pelo Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA 3). Os investigadores saíram do Rio de Janeiro. O órgão é ligado ao Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA).
 
Os trabalhos iniciais envolvem a fotografia de cenas, recolhimento de partes do avião envolvido no acidente e ouvem relatos de testemunhas. Documentos também são reunidos e analisados.
 
De acordo com a Força Aérea Brasileira (FAB), não há um tempo determinado para essa atividade ocorrer, uma vez que depende da complexidade da ocorrência. Além disso, as investigações não possuem caráter criminal, uma vez que o objetivo dos trabalhos é para que haja a prevenção de novos acidentes com características semelhantes.
 
"A conclusão das investigações terá o menor prazo possível, dependendo sempre da complexidade de cada ocorrência e, ainda, da necessidade de descobrir os fatores contribuintes", disse, a FAB, via nota. 
 
A empresa PEC Táxi Aéreo  disse que acionou as autoridades competentes para o resgate assim que soube da queda do voo. Além disso, a companhia disse que o avião envolvido na queda estava "plenamente aeronavegável", com homologação na Anac, e que o piloto e copiloto tinham todos os treinamentos atualizados, com experiência em voos. 

 

 

Fonte/Créditos: Estado de Minas

Créditos (Imagem de capa): Corpo de Bombeiros de Minas Gerais

Comentários:

Estamos felizes em ter você com a gente. Deixe seu recado