Rádio Super - A Original

MENU
Logo
Sábado, 01 de outubro de 2022

Sorocaba - RMS

Marginal do córrego Itanguá, tem o primeiro trecho inaugurado

Na obra, duas passagens subterrâneas para os animais, foram construídas

61
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Aconteceu, na tarde de sábado (10), a inauguração do primeiro trecho das pistas marginais do córrego Itanguá, interligando as avenidas Adão Pereira de Camargo e Américo Figueiredo. O trânsito no local já está liberado, cuja via se torna nova opção para o deslocamento na região Oeste, em ligação direta com a Zona Norte e o Centro da cidade.

São duas pistas, com 1.400 metros de extensão e três faixas, cada, canteiro central, ciclovia e calçadas de três metros de largura, e tem o valor de R$ 20 milhões, somente neste trecho, custeados por meio de financiamento do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF). O aporte total será de R$ 37 milhões, abrangendo também a segunda fase da obra, além da construção de viaduto na Avenida Américo Figueiredo.

O descerramento da placa e o corte da fita inaugural foram feitos pelo prefeito Rodrigo Manga, outras autoridades e moradores da região.

Nesta etapa da obra, são 2.800 quilômetros de vias construídas e foram empregados 37 mil m² de asfalto; 10,5 mil de calçada; 3,9 mil m² de ciclovias; 20 toneladas de aço; 300 metros de aduelas para travessia do córrego; dois mil metros de tubulações de drenagem e três mil m³ de proteções para margens.

A Unidade de Execução de Programa (UEP), que integra o Cadi, ligado à Secretaria de Administração (Sead) da Prefeitura de Sorocaba, foi responsável por todo o gerenciamento da construção desse trecho da marginal. O empreendimento faz parte do programa “Sorocaba tem Pressa”, promovido pela atual Administração Municipal, para conferir agilidade às obras de mobilidade urbana em toda a cidade.

Atenção ambiental

A obra das avenidas marginais do córrego Itanguá englobou a construção de duas passagens subterrâneas para a passagem de animais. Os acessos, um de 57 e outro de 63 metros de extensão, permitem o deslocamento de espécimes entre as duas áreas de matas remanescentes nos arredores, conectando o Parque “Ouro Fino” ao córrego do Itanguá.

A eficácia da travessia de fauna pode ser verificada, inclusive, por meio de vestígios de pegadas de animais no local. As travessias foram propostas como medida mitigadora, a partir do trabalho de monitoramento da fauna desses fragmentos de mata, em cumprimento ao Termo de Compromisso de Recuperação Ambiental, firmado entre a Prefeitura de Sorocaba e a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb).

Ponte e desvio


A construção da marginal, ainda, contempla um novo viaduto sobrepondo o Córrego Itanguá, na Avenida Américo Figueiredo, cujas obras começam já nos próximos dias, além de outras travessias sobre afluentes desse manancial, melhorando a vazão e contribuindo para o combate a alagamentos em trechos nas proximidades. A ponte deve ser finalizada em até 12 meses.

Com a inauguração da fase inicial da marginal do Córrego Itanguá, a Rua Cecília Meireles, entre a Avenida Américo Figueiredo e a Rua Benedito Ferreira Telles, terá mão de trânsito alterada, uma vez que, nesse trecho, a via passa a compreender um dos sentidos da nova marginal.

Segundo a Secretaria de Mobilidade (Semob), até que a obra do viaduto da Avenida Dr. Américo Figueiredo seja concluída, o deslocamento no sentido bairro, pelo trecho em obras, será desviado para a nova marginal, de forma a evitar o local da construção da ponte. “Sinalizações serão adequadamente ajustadas, de maneira a trazer clareza para o condutor que utilizará a via durante este momento de obras”, explica o secretário da Semob.

Segunda fase


A segunda fase das obras nas marginais do córrego Itanguá, ligando a região da Avenida Santa Cruz à Avenida Luís Mendes de Almeida, também já está nos planos da Prefeitura de Sorocaba. A licitação, para definir a empresa que executará esses serviços, está em andamento e a previsão é que as obras comecem em 2023. Tais intervenções igualmente constam no contrato de financiamento com o CAF.

Serviços


Durante a entrega da obra, também foram oferecidas atividades gratuitas à população: aferições de pressão arterial e glicemia, pela da Secretaria da Saúde (SES); Gibiteca Itinerante, da Secretaria de Cultura (Secult); atendimentos do PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador), da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo (Sedettur); cursos profissionalizantes da Universidade do Trabalhador, Empreendedor e Negócios (Uniten); entrega de informativos sobre o uso consciente da água e o programa Caixa d’Água Social, do Saae/Sorocaba; exposição de animais taxidermizados pela Secretaria do Meio Ambiente, Proteção e Bem-Estar Animal (Sema) e dicas sobre prevenção à dengue e outras doenças, pela Zoonoses/SES.


Fonte/Créditos: Secom

Créditos (Imagem de capa): Agência Sorocaba

Comentários:

Estamos felizes em ter você com a gente. Deixe seu recado